Siga-nos Acompanhe no Facebook Acompanhe no Twitter Acompanhe no Youtube Acompanhe meu Feed de Notícias Acompanhe no Google+ Acompanhe no Instagram
Artigos(blog) / Classes de Amplificação

Por que os vintage tocam mais alto que os modernos ?

- Equipamentos com eletrônica Classe A e Classe AB, verdadeiras usinas e fidelidade.
- Por que os vintage tocam mais alto e com menos distorção que os modernos ?

Atualizado em 30/5/2017


Por que os vintage tocam mais alto que os modernos ?
        veja no final desta página em Outras Publicações mais Artigos sobre componentes de audio        

Por Osvalter Moller...:

Classe A e Classe AB, verdadeiras usinas de força e fidelidade

Começo de tudo:

Quando comecei no audio pra valer, em 1998 comprei o receiver da época, 2 antes do top, era o Denon AVR 3200 , com seus 85w por canal, ai comprei caixas B&W DM302, mas fiquei por anos tentando aceitar que o som era bom, tinha fôlego... que nada... fiquei dando murro em ponta de faca por 10 anos (eu precisava me convencer, pois havia gastado maior grana, bom passado tanto tempo, quando estabilizei (depois de casado e com carteira assinada) vendi o "tijolinho" para comprar um mais moderno, ai um amigo do HTForum gentilmente emprestou seu Harman Cardon, receiver também mas de 1994 e quando instalei ele caiu o queixo, maior dinamica, medios e agudos apareceram! afe... desde então não sosseguei mais, mas ainda continuei batendo a cabeça com receivers, o pessoal do forum falava em integrados, etc, mas eu não queria aceitar que os "pau veio" tocavam mais...entáo em 2008 comprei o NAD C340, amplificador integrado e tudo saltou, e ainda tinha caixas Klipsch F2, que é linha básica, meio fraquinha para audio stereo.
Mas ainda assim ainda acreditava que os modernos eram bem melhores...


Facada no coração:
fuck opampsAinda achando que modernos eram melhores, ajuntei dinheiro por anos e decidi pegar um integrado top, já crescera profissionalmente etc e em 2012 fui para os EUA e trouxe um NAD M3, foi USD 1200 mais custos de viagem e um tikin de imposto, instalei ele todo empolgado, acredita, que funcionou 6h e um canal parou ?!!! 
Não vai acreditar ainda mais, até hoje, fevereio de 2016 ele está na assistência técnica, pau na seção pré e ninguém consegue arrumar...desde então acabou aquela vangloriação sobre os modernos. 
Ai conversando com o povo que entende, equipamento, em linhas gerais quanto mais antigo for melhor é porque estamos tentando voltar ao audio puramente analógico, e é isso que ouvimos, ouvimos e criamos em analógico então quanto mais analógico for o aparelho melhor é (para mim e para muitos), só agora em 2016 conheci um sr. empresário e amante do audio, na casa dele tem 4 salas e se não errei as contas, tem 6 sistemas valvulados montados, completos, caixas Klipsh Heritage, Altec enorme, com 1,60m de altura e 1,10m de profundidade, outra Altec com 2m de altura, e por aí em diante...


Pioneer, sonho de moleque:

Em 2014 escolhi e comecei a montar o setup Pioneer, basicamente pelo visual, nunca tinha escutado essa linha, mas todos artigos lidos diziam muito bem, claro, não é um hiend, mas para o setup "do barulho" estaria mais que suficiente !
Já tive o SX-1280 (clique aqui para ver o video do monstrengo) também trazido dos EUA, foi o primeiro e grande desafio - se eu soubesse que o dolar iria subir assim, não venderia - quando vendi, pensei "depois compro outro"...  ;-(  agora choro... 
Well, voltando, uma peça só não ficaria satisfeito pelo perfil colecionador que tenho (só não sou de verdade por falta de dinheiro..kkk) bom eu queria montar uma pilha, ter mais volume de equipamentos, pensei na linha SPEC, mas eles são mais sobrios então decidi pela linha de 1979~1981, a tal "linha azul"... então vendi o SX para começar a montar o dito "linha azul" de 1980.
Dito "linha azul" por que utiliza pequenas lampadas fluorescentes parecida com LEDs, mas na epoca LED azul era proibido e a Pioneer quiz colocar azul e deu-se um jeito... por isso nessa época não se vê nada azul... voltando, não escolhi os tops, o último da linha por exemplo SA-9800, TX-9800 etc porque o povo que gosta de se aparecer quer o top, então o preço salta...segui na linha 8800 que era o SA-8800, TX-7800, CT-F950, RG-2, SR-303, DT-510, RT-909 , SG-9800 e PL-530, e... kk... outros de enfeite como CT-5151, MA-62a, TVX-9500, QL-600a, QX-9900 (clique nessa foto!) e QX-949 mas voltando, após escutar alguns vintagens na Caverna, e ler alguns artigos, soube que há vintages Hi-Fi e Hi-End que tocam mais que Pioneer.
Bom, se você quer saber mais sobre essa linha e a linha SPEC, clique aqui! 
Ainda achei uma PL-90 (parabéns pra mim Laughing)

Segunda fase da ´Vintage Mania´ - os vintage Hi-Fi e Hi-End:

Muito se falava mas eu queria não acreditar... mas aos poucos fui entendendo melhor o processo de geração do áudio, que na verdade, quanto menos conversão tiver, melhor. A partir daí comecei a respeitar mais, bem mais os vintages. Meu primeiro vintage hi-fi foi o power Luxman MX-100, de 1983 a 1986 classe AB, DuoBeta, DuoAlpha circuit (dual mono), cooled-pipies (canos de gas para resfriamento), BTL pode se tornar um monobloco de 300w a 8ohms, interior é o mesmo do M-02 (esta versão tem VUs) , excente, mas a dificuldade de encontrar seu pré, CX-100 acabei guardando no armario.

Sansui AU717 integrated amplifierDepois fiquei surpreso escutando o Sansui AU-717, tocou muito mais alto e com baixa distorção que meu moderno Yamaha Aventage RX-A2020 de supostos 140w por canal. O 717 tem declarados 85w por canal, o Yamaha 140, mas nas caixas Paradigm Studio 40 (caixas de 89db) eu colouei o Yamaha no ultimo, fez um barulho mais ou menos, mas nada absurdo e senti o som distorcendo as frequências, tipo rasgando as notas, aí o Sansui fui aumentando o volume, pouquinho passado da metade e ele apresentava mesma pressão sonora (volume) que o Yamaha no último, mas sem nenhuma distorção! 
 Veja o vídeo teste do AU-717 !

Fiquei embasbacado, por que essa diferença de pressão sonora ??

Nosso amigo Marcelo de MG vai explicar, veja no artigo abaixo POTÊNCIA







Vídeos relacionados

Páginas relacionadas

  • Link



Últimas Publicações

Vídeos em Destaque


Newsletter

Receba nossos informativos
Enviando os dados ...
Erro de comunicação.
Dados enviados.


Enviar

Respeitamos a sua privacidade. Seu e-mail não será utilizado sem a sua devida autorização.
Caverna Rock Discos

Caverna Rock Discos
Rua dos Andradas, 375, Sala 12
Centro - São Paulo - SP - 01208-001
Cel.: (11) 9 8571 1216 - Tim/WhatsApp
Tel.: (11) 3338 1160
cavernarockdiscos@gmail.com



Meu Admin - Copyright © 2013-2018 - Todos os direitos reservados - Política de Privacidade
Um produto da MKII Corporation (MK2)