Siga-nos Acompanhe no Facebook Acompanhe no Twitter Acompanhe no Youtube Acompanhe meu Feed de Notícias Acompanhe no Google+ Acompanhe no Instagram
Artigos(blog) / Acessórios Fazem Diferença?

Cabos podem alterar o som ?

Cabos de interconecão (ICs), de caixa e força podem alterar as características do som, quando não deteriorá-lo!

Atualizado em 28/2/2016


Cabos podem alterar o som ?
        veja no final desta página em Outras Publicações mais Artigos sobre componentes de audio        

Por Osvaler Moller:
 
Cabos de interconexão
Ou cabos IC (Interconnection Cables) são os cabos utilizados para interligar seus equipamentos, podem ser analógicos ou digitais.
Eles possuem conectores padrão, por exemplo o RCA, mais comum no mercado. Vamos ver os típicos comerciais:
  • Analógicos (L+R) - Os materiais mais comuns empregados são cobre. Ouro pode ser utilizado na blindagem do conector, por proteger mais contra oxidação, mas não é o melhor material para condução. Podem utilizar os seguintes conectores: 

    - RCA : o termo RCA é o tipo de conector, o nome correto deveria ser não-balanceado (unballanced). Ele utiliza um cabo apenas para transmitir as duas fases de uma onda - semi-ciclo positivo e o semi-ciclo negativo, por isso tem maior perda de intensidade. Quanto mais curto melhor, como ligamos módulos de nosso equipamentos, normalmente são curtos e numa audição crítica terá dificuldades - se conseguir - identificar diferenças para o balanceado. No equipamento, os conectores RCA são Fêmea, tanto sinal que entra quanto o que sai. No link RCA você vê a imagem do macho.

    - XLR : o termo XLR é o tipo de conector, o nome correto é audio balanceado. Aplicação comum na área profissional. O ciclo de onde se completa no semi ciclo positivo e no semi ciclo negativo formando a senoide, por isso balanceado, um cabo transporta o semi-ciclo positivo (hot) pino 2 e o outro o semi-ciclo negativo (cold) pino 3, o terra (ground) é no pino 1, equivalente a malha do RCA. Com dois ciclos de 2.35v (padrão do não-balanceado) você tem 4,7 até 5v no cabeamento balanceado, reduzindo perdas mantendo a qualidade, por isso é mais utilizado no meio profissional.
    No equipamento, a saída utiliza conector macho, a entrada utiliza conector fêmea, sempre, diferentemente do RCA.

    - P1 e P2: pino fino e comprido, utilizado mais em dispositivos portáteis, fones de ouvido, 
    microfones amadores, etc. seutamanho. O P1 é de 2,5mm, o P2 de 3,5mm e transporta não-balanceado.

    - P10 :  mesmo design do P2 porém maior 6,35mm ou 1/4", para bitolas de fios maiores, normalmente utilizados em instrumentos musicais, mesas de som, etc. e pode ser mono ou estéreo. Toda guitarra é ligada com P10. 

    Canon : também um conector é um P10 balanceado , cabeamento é mesmo acima balanceado.

    - DIN : padrão antigo, fora de uso utiliza multi-pinos igual aos teclados de computadores antigos. Um conector oferece pinagem para o estéreo, os dois canais e são utlizados para ligar equipamentos no sistemas, como decks fita cassete, deck de rolo, etc... Na foto vemos um adaptador DIN para RCA Stereo, que ainda é comum achar para ligar nossos vintages.
     
connections DIN
  • Digitais : também utilizam basicamente mesmos materiais dos analógicos acima se forem sinais transmitidos em fio metálico (cobre, prata, etc) mas como são digitais podem ser transmitidos também em onda de luz. Eles nasceram para os estúdios, uso profissional e depois expandiram para o mundo doméstico. Basicamente temos duas tecnologias, o S/PDIF e o AES. O padrão Sony/Philips SPDIF transmite via cobre e via fibra ótica, já o AES somente solido:
    conector XLR
    - Coaxial Digital : conector RCA são semelhantes aos coaxiais IC ditos acima também RCA, mas de 75ohms (igual de vídeo). O padrão de transmissão também é S/PDIF;

    - Optico : padrão S/PDIF também mas o sinal é óptico, conector da desenvolvido pela Sony e Philips, chamado de SPDIF e o cabo é de fibra ótica. Pureza, método de construção etc podem influenciar também na qualidade do sinal criando efeito chamado jitter, desta forma não quer dizer que o sinal digital via fibra ótica seja perfeito - em princípio temos esta visão.
    digital AES/EBU com BNC
    - AES/EBU : padrão AES3 utliliza 2 tipos de cabos: os mais comuns são os cabos de 3 fios cobre semelhante aos balanceados analógios (foto acima) mas com 110ohms, usa-se com conectores XLR dito acima. Utiliza também o coaxial 75ohms (igual cabo de TV que usamos) com conector BNC. Este cabeamento é exclusivo para uso profissional.

    - HDMI : o novo padrão de transmissão de áudio e video transmite sinal de áudio digital e também vídeo digital. O sinal de áudio tem proteção HDCP. Não vou me aprofundar aqui pois ele é mais voltado a vídeo e o padrão HDMI 1.3 permite transmissão bidirecional de dados (audio return por exemplo) 

    - DB25 : vintage, a Alesis inventou de gravar digital/analógico em fitas VHS, chamado ADAT , o audio digital poderia ser transmitido bem como digital coaxial BNC como via DB25 de computadores !

Materiais empregados

No audio Hi-Fi e Hi-End, os cabeamentos são disputadíssimos, há várias empresas, tecnologias e preços. Por exemplo, há cabos de IC (conectores RCA) de cobre, mas com material de altíssima pureza e construção complexas que custam mais de US$ 3000.00 procure no eBay por MIT Oracle, Nordost Valhalla, Straightwire CRESCENDO, Wireworld Platinum Eclipse, Audiquest NRG Wild (cabo força) de 2400 dolares !

A grosso modo, para cientistas malucos kkk... as ondas trafegam de forma diferenciada no cabo, por exemplo , dizem que as frequencias altas trafegam na pele do cabo, na parte externa, e as frequências mais baixas trafegam na parte interior. E os materias, dizem também que o cobre transmite melhor (entenda forma natural) as frequências baixas e a prata, as frequências altas. Embora a prata também trafegue bem os graves.cobe prata cabo

Assim, há diversas implementações, como na imagem ao lado, um conjugado de cobre e prata, cada um fazendo sua função. Claro, para percebermos diferenças no som com trocas de cabos, precisamos ter um sistema de alta fidelidade e claro seus ouvidos precisam estar treinados. Meu sistema como não é hiend e também não tenho audição aguçada não percebi muita diferença trocando marcas de cabos, IC e de caixas acústicas. 

Somente percebi quando passei a utilizar cabos IC de prata pura e por vez cabos de caixa folhados a prata. O som abre bem, fica bem arejado e a estensão e precisão dos agudos são enormes. Claro num sistema hi-end ele pode desiquilibrar o sistema.

Até hoje lembro quando estava na Caverna e um cliente amigo nosso estava escutando as caixas Pioneer CS-705 para compra, o sistema estava rasgando os agudos, rispidos, basicamente porque ele utilizava o equalizador de caixas da Bose no sistema, e esse cara só serve para as caixas Bose, mas ele queria 4 caixas de todo jeito... aí tentavamos melhorar, regulando aqui e ali... e ele já desistindo da compra... foi então lembrei que na mochila tinha um cabo meu de cobre mas folhado a prata, cabos de USD 80.00 e colocamos no lugar do comum, o som melhorou da água para o vinho, parou na hora de rasgar o agudo, e o cliente ficou impressionado, colocou o cabo na maleta dele e disse, já era, esse cabo é meu !

Silver Cable

Desta forma eu considero de excepcional custo x benefício o emprego de cabos de prata ou ainda folhados a prata, como a teoria das ondas altas que trafegam na crista do cabo e que a prata conduz melhor o sinal de frequência alta, me parece que a solução de cabos folhados seja coerente.

Ao lado vemos um cabo do tipo DYI made in China, onde utiliza-se 3 fios de prata mergulhados no óleo. Por que óleo eu preciso pesquisar ainda! 

Temos também prata pura para caixas acusticas, vejo que muitos fabricantes que investiram pesado no desenvolvimento do cobre, rejeitam de certa forma o silver cable, mas a Kimber se rendeu e há disponivel cabo de caixa em prata pura. náo é tão caro, cerca de US 520.00

Outro cabo de excelente custo benefício é o cabo de cobre alta pureza tipo flat, ele é meio delicado para manuseio mas se o local favoresse o emprego é altamente recomendável.






Vídeos relacionados

Páginas relacionadas

  • Link


Outras Publicações


Últimas Publicações

Vídeos em Destaque


Newsletter

Receba nossos informativos
Enviando os dados ...
Erro de comunicação.
Dados enviados.


Enviar

Respeitamos a sua privacidade. Seu e-mail não será utilizado sem a sua devida autorização.
Caverna Rock Discos

Caverna Rock Discos
Rua dos Andradas, 375, Sala 12
Centro - São Paulo - SP - 01208-001
Cel.: (11) 9 8571 1216 - Tim/WhatsApp
Tel.: (11) 3338 1160
cavernarockdiscos@gmail.com



Meu Admin - Copyright © 2013-2018 - Todos os direitos reservados - Política de Privacidade
Um produto da MKII Corporation (MK2)